terça-feira, 12 de junho de 2007

Darwin e a concepção de desenvolvimento. Extrato do meu trabalho

Charles Darwin (1809 – 1882), um dos expoentes máximos do Naturalismo, defendia que tudo o que existe é fruto de uma evolução a partir de um ancestral comum, que denominou de LUCA (Last Universal Common Ancestor), por meio de um processo de selecção natural e sexual. Ideias que ainda hoje sustentam e fundam a investigação e o conhecimento actual da Biologia.
A sua obra de referência, «On the Origin of Species by Means of Natural selection, or preservation of favoured races in the struggle for life», em português «A origem das espécies», publicada em 1859, em que Darwin sustenta as suas teses, como se perceberá, teve uma má recessão por parte da sociedade científica do seu tempo.O conceito de Evolução[1], para Darwin, não pode ser associado necessariamente ao de melhoria[2], é antes uma capacidade que os seres têm de se adaptarem face às condições do meio para não se extinguirem. Contudo, podemos afirmar que, segundo as circunstâncias, se se neutraliza a sua extinção, há uma melhoria pela conservação do Ser.

[1] “Darwin preteria o termo evolução em favor do termo descendência com modificação, pois não se sentia à vontade com a noção de progresso ou com a ideia de estruturas orgânicas «superiores» e «inferiores», uma vez que cada organismo se adapta bem ao seu meio ambiente como o homem ao seu.” – Artigo Marx, Darwin e o progresso, p. 4. Aqui será utilizado com esse sentido.
[2] Visão diferente tinha Marx, ele “não dissociava evolução de processo, pelo menos em termos de domínio crescente na história humana sobre as forças naturais…”. Artigo Marx, Darwin e o progresso, p.2.

4 comentários:

mch disse...

não conhecia esse acrónimo LUCA de Darwin. Interessante. Sabe-se a fonte ?

Júlio César disse...

Observei-o em várias páginas da Internet, concretamente no Wikipedia e numa revista que falava sobre Darwin.

Júlio César disse...

Fazendo uma pesquisa mais atenta, Darwin disse que tudo provinha de um acestral comum, o que mais tarde, a biologia posterior denominou de LUCA. Penso que assim esteja mais correcto. Vou tentar recolher informação numa enciclopedia.

Paulo Alves disse...

Muito interessante. só queria apontar que acho que tens aí um erro no português. onde dizes "teve uma má recessão" deveria ser teve uma má recepção, pelo menos se ainda n houve nenhum novo acordo ortgráfico que tenha mudado as regras.